Cronograma das reuniões 2017/1

25/04 – discussão sobre texto “Noções do imaginário: perspectivas de Bachelard, Durand, Maffesoli e Corbin”.

09/05 – apresentação de Deborah Cattani, sobre a experiência de doutorado em Portugal.

23/05 – discussão sobre bolsas de doutorado-sanduíche e cursos no exterior.

06/06 – ensaio para Alcar e Intercom Sul.

20/06 – encerramento.

As reuniões são sempre às 17h30, na sala 301, no prédio 7 da PUCRS (com exceção do dia 25/04, que será às 18h15).

Imprensa e ruptura institucional

No último encontro do GEISC, em 1º de novembro de 2016, a doutoranda Camila Garcia Kieling apresentou sua pesquisa de doutorado, intitulada “Imprensa e ruptura institucional: acontecimento e imaginário nas narrativas sobre o golpe civil-militar de 1964 no Brasil e a revolução de 25 de abril de 1974 em Portugal em uma perspectiva comparada”. Foram discutidas questões teóricas e metodológicas, em especial os modos de articular a análise da narrativa de forma comparada, um dos desafios da pesquisa. Camila apresentou alguns aspectos da análise que apontam, de acordo com o método trabalhado, para as placas de encadeamento que possibilitam essa comparação, como: as metanarrativas (democracia, legalidade, legitimidade, autoritarismo, comunismo, subversão); a composição dos personagens; a estabilização da realidade através do discurso jornalístico; “o olhar de dentro e a vista de fora” (questão da repercussão internacional e a forma como cada país olha para o outro). Como não poderia deixar de ser, o grupo debateu algumas semelhanças e diferenças entre esses processos e o atual cenário político brasileiro.

jornal_republica_portugal

O jornal português República noticia o golpe civil-militar de 1964 no Brasil.

Para além de resultados

A última reunião do GEISC, que aconteceu em 13 de setembro de 2016, foi um momento em que o Juliano Martins apresentou, de forma resumida, os resultados que obteve com a dissertação de mestrado, intitulada Os Amores Masculinos: Desiderium Afetivo Sexual de Masculinidades na Narrativa Seriada de Looking (HBO, 2014). Na reunião, também se trocou experiências sobre o I CIDI – Congresso Internacional de Diálogos Interdisciplinares, promovido pela Universidade Feevale, na última semana de agosto, do qual participaram Paula Viegas, Samara Kalil e o próprio Juliano Martins, com as considerações da dissertação final.

Juliano se filia aos Estudos Culturais e teve como orientadora a Professora Ana Carolina D Escosteguy. A temática de que fala é o amor entre as masculinidades, representado de forma contemporânea nas narrativas seriadas. A defesa da dissertação ocorreu em 29 de março deste ano.

Na apresentação, o processo de recorte da linha teórico metodológica, bem como a escolha e justificativa para o corpus da pesquisa foram expostos. O seriado Looking, da HBO, apresenta a identidade gay masculina e viril de interesse da pesquisa, e foi em cima dele que as análises foram feitas. Como conclusões básicas, saltou aos olhos do autor a filiação a ideais de amor romantizado das personagens – em plena contemporaneidade – bem como alinhamento a ideais heteronormativos de vivência afetiva. Também ficou clara a influência da família e da tradição – sobretudo a patriarcal – e da epidemia de HIV, nas situações amorosas de masculinidades subordinadas. Tais elementos são indicativos de como as personagens vivem, ou não, seus afetos.

unnamed
Agustín, Dom e Patrick são os personagens de Looking (HBO, 2014) analisados na dissertação de Juliano Martins. Fonte: GettyImages

O espaço de apresentação no GEISC proporciona a socialização das construções teórico metodológicas num programa de pós graduação, de modo a dar visibilidade para a pesquisa em comunicação, com a peculiaridade de cada interesse particular.

Ensaio para o Intercom Nacional 2016

No último encontro do GEISC (30/08), as mestrandas Claudia Farias Trintin e Cândida Schaedler apresentaram seus trabalhos intitulados “Continuidades e descontinuidades entre os comerciais La Piscine e Monuments” e “Festas populares nas páginas de jornais do interior: folkcomunicação na representação e divulgação local da Festa da Uva e da Fenachim”, respectivamente.

Os artigos foram aceitos e serão apresentados no Intercom Nacional, que ocorrerá na USP, de 5 a 9 de setembro de 2016.

Cronograma 2016/2

Nesta terça-feira (16), o Grupo de Estudos do Imaginário, Sociedade e Cultura (GEISC) deu início as suas atividades, elaborando o cronograma para o semestre de 2016/2.

16 de agosto: Elaboração do cronograma

30 de agosto: Ensaio para os inscritos no Intercom Nacional

13 de setembro: Apresentação do Juliano (sobre sua dissertação e participação no CIDI/Feevale)

27 de setembro: Apresentação da Paula (sobre sua qualificação e participação no CIDI/Feevale)

11 de outubro: Apresentação da Mariana  (sobre sua qualificação)

25 de outubro: Apresentação da Camila (sobre sua tese)

8 de novembro: Reflexão sobre o texto “A lógica cultural do capitalismo tardio” de Fredric Jameson

22 de novembro: Exposição da Fernanda sobre o evento de grupos de pesquisa, com indicação de leitura sobre metodologia

Estavam presentes na reunião Camila, Cândida, Claudia, Fernanda, Juliano, Mariana e Paula.

GEISC no Intercom Sul 2016

Na última semana, pesquisadores do GEISC participaram do VII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul, na PUCPR, em Curitiba. Na manhã de quinta-feira, dia 26, apresentaram suas pesquisas:
Cândida Schaedler, com o trabalho A revista brasileira em língua alemã Sankt Paulusblatt no contexto da Folkcomunicação, na sessão 2 do DT Estudos Interdisciplinares da Comunicação;
Mateus Dias Vilela, com o trabalho Uma voz que se propaga: Ações de Social TV e propagabilidade através do The Voice US, na sessão 1 do DT Rádio, TV & Internet;
Paula Rickes Viegas, com o trabalho Estereótipos de gênero e rupturas de sentido no discurso publicitário, na sessão 1 do DT Publicidade & Propaganda;
Samara Kalil, com o trabalho Emoções e afetos na rede: #vaitershortinhosim, na sessão 2 do DT Rádio, TV & Internet Sessão.

 

a185ca41-eb03-4809-8c3b-860b3a56e5eb

Reunião 17/05

Na reunião da última terça, 17 de maio, o doutorando Marcel Neves Martins apresentou para o GEISC o andamento de sua tese sobre a Copa do Mundo nas páginas de Zero Hora.

A pesquisa do acadêmico Marcel Neves Martins, estudante de doutorado do PPGCom da PUCRS, problematiza a construção de um sentido popular para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, pelo jornal Zero Hora, de Porto Alegre (RS). A hipótese do pesquisador é a de que para a tematização do megaevento esportivo Zero Hora, enquanto veículo que pode ser reconhecido pela prática de um jornalismo de referência, exercita um jornalismo em nível popular. Como trata-se de uma comunicação através de um elemento da cultura popular, que é o futebol, estaríamos diante de um processo de folkcomunicação, em que o folkjornalismo se realizaria pela capacidade dos jornalistas de trabalharem o conteúdo sobre a Copa 2014 de forma apaixonada, isto é, focada no emocional e no sensível, em detrimento da racionalidade, como característica da imprensa de referência. A investigação se debruça sobre o “Jornal da Copa”, suplemento de Zero Hora criado para a cobertura do Mundial do Brasil e que circulou como caderno especial de ZH do dia 12 de junho de 2014 ao dia 14 de junho de 2014. A metodologia empregada fez uso da Análise de Conteúdo, de Laurence Bardin e Roque Moraes, trabalhando-se cerca de 300 textos, entre notícias, reportagens e crônicas. A análise está sendo desenvolvida sobre seis eixos-temáticos: jogos, gente, Porto Alegre, protagonistas (jogadores e técnicos), Seleção Brasileira e polícia. A tese já conta com mais de 50% da análise concluída e tem previsão de conclusão em dezembro de 2016, com a defesa final da pesquisa. Da banca de qualificação participaram os professores Antonio Hohlfeldt (PUC), Sandra de Deus (UFRGS) e a orientadora do trabalho, a professora Beatriz Dornelles (PUC).

Sem título
Capa de uma das edições do “Jornal da Copa” analisadas por Marcel.

 

Estavam presentes Camila, Cândida, Mariana e Paula.