Encontro do dia 11 de junho

Texto de Karine Ruy

Na última reunião do Geisc, tive novamente a oportunidade de falar sobre o meu projeto de tese, batizado, por enquanto, como “Câmera na mão e pouco dinheiro no bolso – a produção e a circulação de filmes de baixíssimo orçamento no Brasil”. Com orientação do professor Carlos Gerbase, meu desafio é identificar e interpretar as especificidades de filmes brasileiros realizados com baixo custo. Para fins metodológicos, definimos o teto orçamentário em R$ 200 mil. Mas claro que em uma pesquisa acadêmica precisamos tomar cuidado para que a rigidez não nos faça ignorar traços do objeto que podem trazer mais riqueza para o nosso debate.

Inicialmente eu tinha a ideia de trazer para análise dados nacionais, mas orientação vai, orientação vem, chegamos à conclusão que seria melhor fechar o corpus de análise no Rio Grande do Sul. Como as informações “de bastidores” serão imprescindíveis para a pesquisa essa proximidade vai facilitar, e muito, o trabalho e a qualidade das informações.

Discutir questões da tese com os colegas do Geisc sempre se transforma em um estímulo para baixar a cabeça e mergulhar no trabalho. Ao responder dúvidas e questionamentos conseguimos renovar o olhar sobre o nosso trabalho e seguir em frente com mais consciência daquilo que pretendemos construir ao final desses quatro anos.

__

Além da colega Karine, Daniela Grimberg também apresentou seu projeto de dissertação de mestrado e o grupo discutiu sobre a publicação que será lançada em breve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s