Geisc se despede de 2015

Para fechar o ano com chave de ouro, nas últimas semanas tivemos dois encontros do Geisc – nas terças, dias 24/11 e 1/12.

No primeiro deles, os colegas Cristine Pires e Jeferson Kozenieski Couto apresentaram seus projetos de pesquisa. O dela, que tem como objetivo analisar o mito da máfia no cinema de Hollywood, além de averiguar de que forma a narrativa fílmica constrói o perfil do mafioso, trouxe à pauta questões relacionadas a metodologias e à conceituação de mito. O dele, que discorre sobre o turismo de favela, abriu espaço às múltiplas possibilidades de abordagem teórica do tema – o foco no indivíduo, em uma perspectiva psicológica, ou um olhar sociológico e cultural, mais voltado aos aspectos coletivos envolvidos nesse tipo de experiência.

No segundo encontro, batemos um papo com o Prof. Dr. Carlos Gerbase sobre apresentações de trabalhos em eventos e a prática da docência. Questões como planejamento, sensibilidade, reação às respostas de alunos ou colegas e encadeamento de conteúdos foram alguns dos temas abordados.

Com certeza, os diálogos abriram portas para novas reflexões sobre a vida acadêmica e finalizaram de excelente forma a jornada de 2015 do Geisc.