Últimas reuniões do GEISC em 2015

Confere o nosso cronograma de reuniões atualizado:

geisc2

Te aguardamos lá!

Anúncios

GEISC no ALCAR 2015

O 10º Encontro Nacional de História da Mídia, organizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores da História da Mídia (ALCAR), ocorrerá em Porto Alegre/RS, nas dependências da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (FABICO) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Entre os dias 3 e 5 de junho de 2015, pesquisadores, profissionais e estudantes debaterão o tema “A Memória na Era Digital”.

O evento conta com oito grupos temáticos (GTs), dentre eles Mídia Audiovisual e Visual, Mídia Sonora, Historiografia da Mídia, História do Jornalismo, História da Publicidade e da Comunicação Institucional, Mídia Digital, História da Mídia Impressa e História da Mídia Alternativa.

Para esta edição, o Grupo de Estudos do Imaginário, Sociedade e Cultura (GEISC) obteve um número expressivo de artigos aprovados, contando com a participação de 16 dos seus integrantes.

As apresentações ocorrerão nos dias 4 e 5 de junho.
As informações a respeito dos dias e horários das apresentações podem ser consultadas aqui.
Os resumos dos artigos produzidos pelos integrantes do GEISC estão disponíveis neste link.

Fonte: http://www.ufrgs.br/alcar2015

GEISC no Ibercom 2015

O GEISC esteve representado no XIV Congresso Ibero-Americano de Comunicação – Ibercom 2015 através da participação de vários de seus integrantes. O evento aconteceu entre os dias 29 de março e 2 de abril de 2015 na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e teve como tema central as relações entre Comunicação, Cultura e Mídias Sociais.

Infelizmente, a conferência inaugural com o professor Jesús Martin Barbero foi cancelada, mas substituída com brilhantismo pelo professor Derrick de Kerckhove, da Universidade de Toronto, que falou sobre a Cultura da Transparência (um resumo da conferência está disponível aqui: http://www3.eca.usp.br/sites/default/files/u24/derrick.pdf).

Os “geiscos” presentes foram:

  • Bruna da Rocha Silveira, doutoranda (UFRGS), participou da Divisão Temática (DT) Comunicação e Identidades Culturais com o artigo O que é ser doente? Blogues de pessoas com doenças crônicas e construção identitária.
  • Camila Garcia Kieling, doutoranda, participou da DT Estudos de Jornalismo com o artigo Avenida da Legalidade e da Democracia: jornalismo e memória.
  • Eduardo Ritter, doutorando, participou da DT de Folkcomunicação com o artigo Mídia e Folkcomunicação: a apropriação midiática da linguagem travesti.
  • Fernanda Lopes de Freitas, doutoranda, apresentou o trabalho A estética barroca das organizações familiares através das discursividades organizacionais na DT Estudos de Comunicação Organizacional.
  • Lirian Sifuentes, doutora, na DT Recepção e Consumo na Comunicação, apresentou o artigo Consumo de telenovela por mulheres de diferentes classes sociais.
  • Karine Ruy, doutoranda, participou da DT Comunicação Audiovisual, com o trabalho Traços e trajetos do cinema de baixo orçamento no Brasil.

Em breve serão publicados os anais do evento e os artigos poderão ser acessados na íntegra.

Mais informações sobre o Ibercom 2015: http://www.assibercom.org/congressoibercom2015/

11102767_355695964638501_4680475959436348861_n
Mesa de abertura do Ibercom 2015. Fonte: facebook.com/ibercom2015

GEISC no Intercom 2012

O GEISC marcou presença no XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Intercom 2012, realizado entre os dias 3 e 7 de setembro na Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Conheça os trabalhos apresentados pelos colegas do GEISC no Intercom 2012:

Lirian Sifuentes –  GP Teorias da Comunicação

Título: Incursões pelos estudos de recepção: retomadas históricas e perspectivas futuras

Resumo: Os estudos de recepção contam com um percurso histórico de mais de três décadas, sendo possível localizar seu surgimento teórico na criação do modelo Encoding/Decoding, por Stuart Hall, em 1974, e empírico na publicação de “The Nationwide Audience”, por David Morley, em 1980. Hoje, acompanhando as discussões pertinentes à contemporaneidade, o campo coloca novas questões para serem pensadas pelos investigadores da recepção. O objetivo desse texto é situar essa trajetória, destacando as discussões relativas aos distintos momentos, e as perspectivas que se colocam para o presente e o futuro das pesquisas empíricas sobre as audiências.

Artigo completohttp://www.intercom.org.br/sis/2012/resumos/R7-1418-1.pdf

Eduardo Ritter – GP História do Jornalismo

Título: Jornalismo Gonzo: medo e delírio no New Journalism

Resumo: Quando o jornalista norte-americano Hunter S. Thompson escreveu em 1971 uma série de artigos para a Revista Rolling Stone sobre a busca do sonho americano em Las Vegas, ele criava, em meio ao New Journalism, um tipo de jornalismo que ficou conhecido como jornalismo gonzo. Essa prática jornalística, que resultou na publicação do livro Medo e delírio em Las Vegas, ficou conhecida no mundo ocidental. Entretanto, há poucos estudos em língua portuguesa sobre esse tipo de jornalismo. Dessa forma, o presente artigo traz um resgate sobre a biografia de Hunter S. Thompson e de seu jornalismo gonzo. Afinal, a vida e a obra do autor, que jogou drogas, ironia, bebidas e humor no campo jornalístico e político, estão inseparáveis.

Artigo completo: http://www.intercom.org.br/sis/2012/resumos/R7-0362-1.pdf

Daniela Grimberg – GP Comunicação e Desenvolvimento Regional e Local

Título: Mídia e desenvolvimento: a ideologia do progresso tecnológico no encarte Mais Campo, de Zero Hora.

Resumo: O presente artigo trata-se de uma análise da ideologia nas formas simbólicas empregadas pelo suplemento Mais Campo, do jornal Zero Hora, no que toca à informação voltada à temática rural. A relação entre comunicação e desenvolvimento passou a ser explorada a partir da década de 1950, partindo-se do princípio de que a comunicação é peça-chave para impulsionar a adoção de certas práticas pelas comunidades agrárias, afetando diretamente economia e política regionais. Sob essa perspectiva, a imprensa, seja ela local ou não, está submetida ao modelo de desenvolvimento no qual está inserida, estando a grande mídia gaúcha diretamente ligada aos moldes do agronegócio praticado no estado. Com base na hermenêutica de profundidade e nas concepções de ideologia para Thompson (1995), a análise foi feita a partir de três matérias sobre a utilização de tecnologia pelo produtor rural.

Artigo completo: http://www.intercom.org.br/sis/2012/resumos/R7-2218-1.pdf

Mais informações sobre o Intercom 2012 em http://intercom.unifor.br/